Veja o que acontece com corpo quando fazemos exercícios

Você é do time que ama e não vive sem exercícios físicos? Ou ainda não rendeu aos benefícios da atividade física? Independente do grupo que você pertence, uma coisa é certa: a prática traz muitos benefícios. Portanto, veja agora o que acontece com o corpo quando fazer atividades físicas.

Isso porque, vamos te contar tudo que você sempre quis saber sobre esse assunto e entender porque é tão importante ter esse hábito na vida.

Ficou curioso e quer descobrir tudo sobre o que acontece com o corpo quando se faz exercícios físicos? Então, confira agora e tire de vez sua curiosidade. Confira!

Publicidade

Como o corpo reage aos exercícios físicos

Veja o que acontece com corpo quando fazemos exercícios
(Foto: Unsplash)

Que exercícios físicos fazem bem a saúde, todo mundo sabe. Mas nem todo mundo sabe como a prática dele regular pode interferir no corpo.

Primeiro, é importante dizer que quando nos exercitamos, uma série de hormônios é secretada durante e após uma sessão de exercícios, quando glândulas e outras partes do corpo são estimuladas a produzir alguns hormônios importantes, entre os quais:

  1. Irisina – Conhecida como o hormônio do esporte, é produzida pelos músculos e promove gasto energético e metabolismo de gordura;
  2. GH – Hormônio do crescimento, que promove o aumento dos tecidos e fibra muscular e uma maior queima de gordura, também é produzido pela hipófise, no cérebro;
  3. Endorfina – Hormônio do bem-estar e relaxamento, é produzida pela hipófise, no cérebro;
  4. Dopamina – Neurotransmissor ligado à comunicação das células nervosas, ao prazer e à coordenação motora, te sintetizada pelos neurônios dopaminérgicos no cérebro (na área da substância negra) e, principalmente, no intestino.
  5. Serotonina – O hormônio da felicidade, que melhora humor e memória, tem sua produção pelos neurônios serotoninérgicos no sistema nervoso central (cérebro e medula) e no intestino;
  6. Glucagon – Secretado pelo pâncreas, evita episódios de hipoglicemia durante o exercício;
  7. Adrenalina – Aumenta a frequência cardíaca e deixa o cérebro mais alerta, sendo produzida pelas glândulas suprarrenais, que ficam logo acima dos rins;
  8. Cortisol – Contribui para o controle do estresse e a redução da inflamação, e também é secretado pelas suprarrenais.

Com quanto tempo dá para sentir os benefícios?

A verdade é que dá para sentir os benefícios, acredite, mesmo em poucos minutos após iniciar o treino. Veja!

Dessa forma, no início, você sente uma inibição da secreção de insulina em contraponto com a elevação do glucagon.

Nesse sentido, é bom esclarecer que esse é o hormônio que o corpo produz que tem um efeito oposto ao da insulina, assim, aumenta o açúcar no sangue, evitando a hipoglicemia.

Publicidade

Em seguida, vinte minutos de exercícios já são suficientes para sentir os primeiros efeitos da dopamina.

Ou seja, em poucos minutos você sente o benefício dos neurotransmissores que causam uma sensação de bem-estar e de prazer do exercício, ajudando também na transmissão neural e, consequentemente, no controle motor durante o movimento.

Em seguida, o corpo libera uma maior quantidade de hormônios pelas glândulas suprarrenais durante o exercício mais vigoroso. Dessa forma, logo depois, você tem uma maior disponibilidade de glicose e ácidos graxos (gordura) que o corpo usa como substratos durante e após o exercício.

Por outro lado, dependendo da intensidade do exercício, o corpo até pode utilizar a gordura circulante.

Porém, geralmente, prioriza a glicose como principal substrato por ter metabolização mais rápida.

No entanto, é bom lembrar que os efeitos do exercício no controle do peso corporal não estão diretamente associados à utilização de gordura durante sua execução. Isso porque, eles estão ligados, principalmente, aos benefícios no corpo que você pode sentir por horas após o exercício.

Então, por que as pessoas emagrecem?

Um bom exemplo disso são as mudanças ocasionadas pela prática regular do treinamento físico na transferência da gordura branca para gordura marrom induzida por uma miocina secretada durante o exercício.

Publicidade

Isso porque, a irisina, conhecida como o hormônio do esporte, e que possui diversos efeitos benéficos ao corpo, entra em campo. Dessa fora, a irisina estimula a biogênese mitocondrial nas células de gordura. Sendo assim, o hormônio:

  • aumenta o gasto energético pela indução de calor (termogênese) e estimula o metabolismo de gordura;
  • atua nos neurônios cerebrais ajudando a fixação da memória e
  • auxilia na prevenção de doenças, como o Alzheimer;
  • ajuda a reduzir a resistência a insulina retardando a possibilidade do aparecimento do diabetes e
  • contribui para o controle de peso corporal, como esclarece Ronaldo Barros.

Por outro lado, durante o exercício, o encéfalo (cérebro) produz muito mais neurotransmissores como endorfina, dopamina e serotonina. Dessa forma, esses neurotransmissores são conhecidos como os hormônios da felicidade.

Assim, você sente uma sensação incrível que persiste por um bom período, já que após o exercício que temos uma descarga desses hormônios ainda mais elevada que nos traz uma importante sensação de prazer e relaxamento.

Veja também: 5 dicas para prevenir a pressão alta 

Por isso, agora que você sabe tudo sobre como o corpo reage quando você faz exercícios físicos, que tal animar e começar hoje mesmo com essa pratica maravilhosa para a saúde e bem estar?

Continue navegando com a gente!