Detalhe do sensor no interior da bola oficial da Copa do Mundo no Catar. Imagem: Adidas/Divulgação

Em tempo de Copa do Mundo, os olhares apaixonados por futebol ficam sempre atentos sobre tudo que rola dentro e fora de campo.

No entanto, dessa vez, existe um motivo extra para estar atento, já que esse ano o mundial tem uma série de recursos que prometem deixar o campeonato ainda mais emocionante.

Curtiu e quer saber mais sobre como a tecnologia chegou de vez a Copa do Mundo?

Publicidade

Como a tecnologia promete influenciar a Copa do Mundo do Qatar

A Copa do Mundo do Qatar promete ser uma das mais tecnológicas. Afinal, entre os recursos disponíveis hoje em dia temos um que chama cada vez mais atenção.

Isso porque, durante as partidas no Catar, vai rolar pelo gramado a “Al Rihla”, a 14ª bola consecutiva que a Adidas criou para os mundiais da Fifa.

Dessa forma, depois que foi anunciada pela primeira vez em março, o nome da bola significa “a jornada” em árabe e é inspirada em alguns temas, como:

  • cultura,
  • arquitetura,
  • barcos e
  • bandeira do Catar.

Além disso, ela também já chega com o título da bola oficial da Copa do Mundo mais ecológica já feita até aqui.

Detalhes importantes sobre a bola do Qatar

Detalhe do sensor no interior da bola oficial da Copa do Mundo no Catar. Imagem: Adidas/Divulgação
Detalhe do sensor no interior da bola oficial da Copa do Mundo no Catar. Imagem: Adidas/Divulgação
  • 1- Em primeiro lugar, ela é a primeira a usar exclusivamente tintas e colas à base de água. Além disso, ela é composta por 20 gomos e utiliza uma pele de poliuretano texturizada com uma construção sem costura e ligada termicamente.
  • 2- O desenvolvimento da bola envolveu testes rigorosos em laboratório, em campo e, até mesmo, em túneis de vento. O resultado? Ela promete ser a bola que viajará no ar mais rápido do que todas as suas antecessoras – com essa característica sendo simbolizada pelas cores ousadas e vibrantes utilizadas em seu design.
  • 3- Além disso, a bola será conectada para aprimorar o sistema VAR (“Árbitro Assistente de Vídeo”, na sigla em inglês), fornecendo dados e informações em tempo real aos árbitros para eles tomarem decisões mais rápidas e precisas – também a primeira bola oficial da Copa a ter esse tipo de tecnologia.

Sensor é a atração

Dessa forma, no centro da bola vai estar um sensor que fornece dados sobre todos os elementos do movimento da bola, sendo imperceptível para os jogadores e não afetando o seu desempenho em campo.

Publicidade

Nesse sentido, o sensor trabalha em uma frequência de 500 Hz.

Assim, ele fornece automaticamente informações precisas.

Para ter uma noção, essa percepção acontece por 500 vezes por segundo, sempre que um jogador toca na bola.

Como funciona a bola

A bola de futebol da Copa de 2022 conta com um sistema que se alimenta por uma bateria recarregável por indução.

Vale destacar que, para garantir o sucesso do mundial, a bola conectada já passou por testes rigorosos, incluindo testes cegos na Copa Árabe e na Mundial de Clubes de 2021, em Abu Dhabi.

Na época, nem mesmo os jogadores souberam disso e tudo correu na mais perfeita ordem.

Durante os testes, a bola ecológica e conectada será usada em todas as 64 partidas previstas para a Copa do Mundo do Catar.

Publicidade

Vale destacar que, de acordo com a Adidas, a versão da bola mais conectada oficial não será comercializada no varejo.

Além disso, os dados brutos captados durante as partidas serão de propriedade e gerenciamento exclusivo da Fifa.

Veja também: Aplicativo para identificar plantas pelo celular

Agora que você sabe tudo sobre os novos recursos da tecnologia no mundo da bola, é só seguir acompanhando os jogos e torcer muito!

Continue navegando com a gente!