dicas para economizar no material escolar

Uma das preocupações do começo de ano de muitas famílias é a volta às aulas, não é mesmo?! Que tal algumas dicas para economizar no material escolar?

Assim sendo, preparamos 6 dicas certeiras para você não perder tempo e nem dinheiro, a fim de comprar os melhores materiais. Acompanhe e confira!

Publicidade

1. Reutilize materiais antigos

A princípio, a reutilização de materiais de anos anteriores é uma ótima opção. Tesouras, estojos, lapiseiras, apontadores, réguas e outros produtos podem durar bastante.

É sempre importante fazer um inventário do que os estudantes já têm, de modo que seja mais fácil definir o que é necessário comprar de fato.

dicas para economizar no material escolar
Foto: pereslavtseva/Freepik

2. Compare os preços dos produtos

Assim como ocorre com qualquer compra, a boa e velha pesquisa de preços é fundamental. Mesmo que seja uma tarefa árdua e cansativa, vale a pena caçar os melhores produtos.

Compare marcas, especificações, lugar de compra, tipo de loja e condições de pagamento. Ferramentas como Zoom e Buscapé podem ajudar nessa investigação.

3. Busque vantagens

Essa é uma das dicas para economizar no material escolar mais valiosa. Além de correr atrás do melhor preço, nada melhor que aproveitar as promoções da papelaria.

Publicidade

Sempre pergunte se há qualquer desconto para pagamentos com dinheiro ou PIX, pois isso faz a diferença no montante final. Se possível, combine de comprar com outros pais no atacado.

Leia também: 8 fones de ouvidos mais baratos para comprar

4. Evite produtos com personagens

Por mais que as crianças adorem e seja bem legal ter um material com estampa de personagens de filmes, jogos ou desenhos, evite comprar.

Esses produtos podem ser muito bonitinhos, mas o preço é exorbitante se compararmos com marcas sem essas estampas. Isso ocorre por conta do licenciamento da imagem.

5. Avalie os itens da lista

Antes de sair para fazer suas comprinhas de material escolar, lembre-se de verificar se todos os itens solicitados são coerentes ou não.

Segundo a Lei 12.886/2013, materiais de higiene e limpeza, por exemplo, não podem ser solicitados. Taxas para ajudar nas despesas administrativas também são proibidas.

Publicidade

6. Exija a nota fiscal

Uma recomendação extremamente necessária é verificar se os preços praticados na cobrança do cartão de crédito são os mesmos que seriam à vista.

Ou seja, torna-se imprescindível exigir a nota fiscal para verificar o detalhamento das compras. É relevante também saber todos os detalhes a respeito de política de trocas e garantias.

Gostou do texto e quer ficar de olho nas novidades? Então, aproveite que está aqui navegando no portal e leia outros artigos no Babado Digital!